] Jornal Correio Popular
Ji-Paraná(RO), 01/12/2021 - 04:38
JORNAL CORREIO POPULAR DE RONDôNIA - Fone: 69-3421-6853 - E-mail: redacao@correiopopular.com.br


TRAGÉDIA
Marília Mendonça e mais quatro pessoas morrem em queda de avião

Data da notícia: 2021-11-07 08:30:00
Foto:

A confirmação pelo Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, na tarde de quinta-feira, (5) que a cantora Marília Mendonça estava entre os mortos na queda de um avião de pequeno porte no distrito de Piedade de Caratinga, no município de Caratinga (MG), abalou o País. O velório ocorreu no sábado (6) na Goiânia Arena, em Goiânia. A cantora, que colecionava vários sucessos musicais e era conhecida como Rainha da Sofrência.

Segundo o Corpo de Bombeiros Militar a queda de uma aeronave de pequeno porte, modelo Beech Aircraft, na zona rural de Piedade de Caratinga, ocorreu por fatos que ainda estão sendo levantados, mas confirma que a aeronave transportava a cantora Marília Mendonça e que ela estava entre as vítimas fatais, diz nota divulgada pela corporação.

De acordo com o porta-voz do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, tenente Pedro Aihara, a corporação foi acionada às 15h30 para atender à ocorrência. Segundo ele, a aeronave tem prefixo PT-ONJ e caiu em uma região com cursos de água, nas proximidades da BR-474. "Assim que as equipes chegaram iniciaram os trabalhos de desencarceramento e de acesso forçado à aeronave. Quando adentraram no interior, verificaram a existência de alguns óbitos, incluindo da cantora Marília Mendonça", disse.

De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Minas Gerais, os corpos das cinco vítimas do acidente foram retirados da aeronave e levados ao Instituto Médico Legal (IML) em Caratinga. Além de Marília Mendonça, também morreram no acidente o produtor Henrique Ribeiro, o tio e assessor da cantora, Abicieli Silveira Dias Filho, o piloto Geraldo Martins de Medeiros e o copiloto da aeronave Tarciso Pessoa Viana.

Em nota, a assessoria da cantora informou que o avião decolou de Goiânia com destino a Caratinga/MG, onde Marília teria uma apresentação naquela noite.

Nascida na cidade de Cristianópolis (GO) e criada em Goiânia, Marília Mendonça começou a compor aos 12 anos e é autora de canções que foram gravadas por diversas duplas sertanejas famosas como Henrique e Juliano, Jorge e Mateus, Maiara e Maraísa e César Menotti e Fabiano. Em 2015, aos 20 anos, ela decidiu seguir a carreira de cantora e seu sucesso foi meteórico: Devido às músicas abordarem temas como amor, traição e dor de cotovelo, ela foi coroada pelo público como a “Rainha da Sofrência”.

Em 2019, Marília Mendonça recebeu o prêmio de melhor álbum de música sertaneja no Grammy Latino. No Instagram, são quase 40 milhões de seguidores. Na plataforma Spotify, é a artista brasileira mais seguida e ocupa a 41ª posição mundial: mais de 18,5 milhões de fãs acompanham sua conta. Ela supera referências internacionais como Beatles, Katy Perry e Michael Jackson.

Sua morte comoveu a comunidade de artistas e também diversas autoridades brasileiras, que deixaram mensagens de pesar nas redes sociais. O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, decretou luto oficial de três dias. A cantora deixa seu filho Léo, que fará dois anos no próximo mês. Ele é fruto de seu relacionamento com o cantor Murilo Huff, de quem se separou em setembro deste ano. “Eu ainda não tenho palavras que consigam expressar a dor que eu sinto no peito agora, mas passo aqui para agradecer à todas as mensagens de apoio e preocupação comigo e com o Léo”, escreveu Huff, nas redes sociais.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão do Comando da Aeronáutica, foi acionado para investigar as causas do acidente e uma equipe saiu do Rio de Janeiro para periciar o local da queda. O avião bimotor de pequeno porte, do modelo Beech Aircraft, caiu nas pedras de uma cachoeira no distrito de Piedade de Caratinga, no município de Caratinga. Já a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que a aeronave estava em situação regular e tinha autorização para fazer táxi aéreo.


Fonte: Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.