] Jornal Correio Popular
Ji-Paraná(RO), 26/09/2021 - 02:26
JORNAL CORREIO POPULAR DE RONDôNIA - Fone: 69-3421-6853 - E-mail: redacao@correiopopular.com.br


MÁ GESTÃO
Alex Testoni protocola pedido para rescisão de contrato com a Caerd

Data da notícia: 2021-07-09 18:48:45
Foto: Assessoria/Divulgação
O prefeito também ressaltou que o descumprimento do contrato tem causado inúmeros e irreparáveis danos à população

A Prefeitura da Estância Turística de Ouro Preto do Oeste protocolou, terça-feira (6), junto à diretoria da Companhia de Água e Esgotos de Rondônia (Caerd), em Porto Velho, pedido para a imediata rescisão do contrato entre a estatal e o município que prevê a prestação do serviço de abastecimento de água tratada. Foi estipulado prazo de 10 dias para que a diretoria da Caerd se manifeste.

No documento, o prefeito Alex Testoni (DEM), explicou que o contrato foi assinado no dia 30 de março de 2012, com vigência de 30 anos. Segundo ele, a estatal deixou de cumprir com as obrigações contratuais e legais, em razão da má gestão e irregularidades na administração.

Alex Testoni frisou que foi criada uma comissão para levantar a real situação da companhia em Ouro Preto do Oeste. Nele, foram apontados vários e graves problemas. Entre eles, a deficiência no fornecimento de água, deterioração de maquinários e equipamentos e incapacidade de expandir o sistema de esgoto sanitário.

A comissão da prefeitura também constatou que a estação de tratamento no município estava sucateada, em mal-estado de conservação e necessitando de reformas e substituição de equipamentos.

O prefeito também ressaltou que o descumprimento do contrato tem causado inúmeros e irreparáveis danos à população do município, em decorrência da permanente ineficiência e ausência do serviço que deveria ser prestado pela estatal, em especial no fornecimento de água tratada.

Também é citado que a Caerd, mesmo arrecadando o corresponde a milhões de reais por mês (não foi citado valores) referentes à tarifa de prestação dos serviços e à contraprestação que recebe do município, a empresa não presta regularmente os serviços essenciais e não investe na busca de melhoria em prol da população ouro-pretense.

Testoni destacou que, após a rescisão contratual, será estipulado prazo de transição de 120 dias para a retomada direta da prestação do serviço essencial pelo município.


Fonte: Gazeta Central


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.