] Jornal Correio Popular
Ji-Paraná(RO), 12/06/2021 - 17:09
JORNAL CORREIO POPULAR DE RONDôNIA - Fone: 69-3421-6853 - E-mail: redacao@correiopopular.com.br



Brasil atinge 16,4 milhões de casos de covid-19 e 461 mil óbitos

Data da notícia: 2021-05-30 09:00:31
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Fachada do edifício sede da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O Ministério da Saúde divulgou no sábado (29) novos números sobre a pandemia de covid-19 no país. De acordo com levantamento diário feito pela pasta, o Brasil tem no acumulado 16,4 milhões de casos confirmados da doença e 461 mil mortes registradas. Os pacientes recuperados somam 14,8 milhões.

Em 24 horas, o ministério registrou 79,6 mil novos casos e 2.012 mortes. De acordo com a pasta, 3,7 mil casos estão em investigação.

O estado de São Paulo tem o maior número de casos acumulados desde o início da pandemia, 3,2 milhões, e 111 mil óbitos. Em seguida, estão Minas Gerais (1,5 milhão de casos e 40 mil óbitos); Paraná (1 milhão de casos e 26,3 mil óbitos) e Rio Grande do Sul (1 milhão de casos e 28,1 mil óbitos).

NOVAS CEPAS

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) enviou ao grupo interministerial composto pela Casa Civil, Ministério da Justiça e Segurança Pública e Ministério da Saúde sugestão de mudança na legislação atual, que regulamenta medidas de contenção de novas variantes da covid-19. Cabe ao grupo decisões sobre a imposição de medidas de restrição excepcional e temporária de entrada de pessoas no país. As sugestões foram encaminhadas na sexta-feira (28).

A principal proposta da Anvisa é suspender a exceção concedida pela Portaria 653/2021 ao ingresso de trabalhadores marítimos de embarcações e plataformas, oriundos de países com circulação de novas variantes do coronavírus. Esses trabalhadores atualmente podem ingressar no Brasil, por via aérea ou marítima, desde que negativados em teste PCR prévio e não reportando nenhum sintoma na Declaração de Saúde do Viajante (DSV).

Pela sugestão da Anvisa, os marítimos estrangeiros procedentes desses países ficariam impedidos de ingresso no Brasil e os brasileiros em viagem de retorno desses países precisariam necessariamente cumprir quarentena de 14 dias na cidade de desembarque.

Nos próximos dias, a Anvisa deve enviar também sugestão relativa à melhor delimitação dos locais para quarentena de casos suspeitos, de acordo com critérios e especificidades de estados e municípios.

*Com informações da Anvisa


Fonte: Agência Brasil


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.