] Jornal Correio Popular
Quinta-feira, 26 / 11 / 2020
JORNAL CORREIO POPULAR DE RONDôNIA - Fone: 69-3421-6853 - E-mail: redacao@correiopopular.com.br


ALERTA
Idaron intensifica ações de combate à raiva na região de Lábrea, no Amazonas

Data da notícia: 2020-11-06 17:56:31
Foto:
Animais das propriedades localizadas na região do foco deverão ser vacinados contra a doença

A Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron) intensificou as medidas de prevenção e combate à raiva animal na região de Lábrea, no Amazonas.

A ação foi adotada depois que a Agência confirmou o foco da doença na espécie bovina. A região, apesar de, geograficamente, não pertencer a Rondônia, é atendida pelo serviço veterinário oficial rondoniense, com base em termo de cooperação técnica firmado com a Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf).

A Idaron está atuando nas propriedades rurais da região, onde foi detectado o foco, realizando diversas ações sanitárias, como coleta de material de animais suspeitos e notificações das propriedades localizadas num raio de 12 quilômetros, para vacinações de bovídeos, equídeos, caprinos e ovinos, num prazo de 30 dias.

Também é investigada a ocorrência de abrigos de morcegos hematófagos, além de ampla divulgação sobre a enfermidade e suas consequências, por meio de entrevistas em rádio e com distribuição de material gráfico. A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) do município também foi informada da ocorrência do foco para as devidas providências possam ser tomadas, juntamente com as pessoas que manipularam animais enfermos.

RISCO E NOTIFICAÇÃO
A doença gera preocupação, porque pode afetar tanto o homem quanto mamíferos domésticos e silvestres, visto que a doença é endêmica, sendo considerada a maior causa de mortes de bovinos no Brasil. No agronegócio, é responsável por grande prejuízo econômico, já que, quando há evolução da doença, invariavelmente, é fatal nos animais acometidos. O maior transmissor do patógeno é o morcego hematófago, que se alimenta de sangue.

A ocorrência de animais doentes, com suspeita de raiva, em Lábrea (AM), foi comunicada à Idaron no dia 13 de outubro. Segundo relatado, no dia 27 de setembro, o proprietário dos animais observou que um bovino macho, com seis meses de idade, estava apático e cambaleante. No dia seguinte, o animal veio a óbito.

No dia 29 de setembro, mais dois bovinos machos, com três e seis meses, apresentaram os mesmos sintomas do primeiro. Dois dias depois os animais foram encontrados mortos. No dia 5 de outubro foi observado que um bovino fêmea, com cinco meses de idade, estava apática e cambaleante. Três dias depois a bezerra também veio a óbito.

Outra fêmea de seis meses adoeceu no dia 13 de outubro. O produtor deslocou-se ao distrito de Nova Califórnia, distante 33 km da propriedade dele e relatou o fato em uma loja agropecuária. O médico veterinário da iniciativa privada conduziu o produtor até a Unidade Local de Sanidade Animal e Vegetal (Ulsav) da região, para comunicar o fato à Idaron.

Imediatamente o serviço veterinário oficial necropsiou, coletou amostras do animal e encaminhou à supervisão regional de Porto Velho, para que fosse submetida a diagnóstico laboratorial. A confirmação do foco aconteceu no último dia 23.


Fonte: Secom


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.