] Jornal Correio Popular
Quarta-feira, 23 / 09 / 2020
JORNAL CORREIO POPULAR DE RONDôNIA - Fone: 69-3421-6853 - E-mail: redacao@correiopopular.com.br


ARQUIVO POPULAR
Savir deu o seu lugar à Casa do Papai Noel

Data da notícia: 2020-09-11 19:00:12
Foto:
A Casa do Papai Noel foi inaugurada em 18 de dezembro de 1997 e foi uma iniciativa da Associação das Mulheres de Negócios de Ji-Paraná

A edição do CP de 17 de dezembro de 1997 trouxe a notícia que a inauguração da Casa do Papai Noel seria transferida para o dia seguinte, uma quinta-feira, devido um dos inúmeros contratempos que a obra enfrentou desde que a ideia de construir uma atração turística no centro da cidade foi concebida pela empresária Angélica Coleto, na época presidente da Associação das Mulheres de Negócios de Ji-Paraná.

Assim, na noite do dia 18 de dezembro, foi inaugurada a Casa do Papai, construída com algum recurso da administração municipal, ampla campanha de arrecadação entre a população, empresas e a desapropriação da área, onde por muitos anos funcionou a Sociedade Amigos da Vila de Rondônia, a Savir. Não foi um processo fácil obter o título do terreno, já que ainda estavam vivos alguns de seus associados.

Com a intermediação de uma imobiliária local, alguns dos antigos associados ou parentes foram indenizados com eletrodomésticos e outros cederam seus direitos do terreno para Ji-Paraná. A demolição do prédio em madeira, na esquina das avenidas 6 de Maio com Marechal Rondon, foi uma necessidade. Havia anos que as atividades sociais e de lazer tinham sido transferidas para o Lions Clube, Clube de Mãe e Esporte Clube Vera Cruz.

Contudo, a Savir serviu ao seu tempo e aos moradores do Distrito (Vila) de Rondônia. Nos anos de 1960, a população ainda se ressentia da atenção do município sede, Porto Velho, para necessidades como a abertura de estradas, fornecimento de energia elétrica e água, atendimento médico e tudo mais que seria preciso para a formação de uma cidade, distante 360 quilômetros.

Sempre houve cooperação entre os moradores da vila e a Savir foi à confirmação do espírito de ajuda mútua que sempre permeou o ideal de se fazer da antiga vila de seringueiros uma cidade. “Na Savir, se resolvia os problemas da comunidade. Ali se recebia as autoridades como governadores, ali se dançava e fazia festa”, lembrou. Em 2015, o pioneiro Arlindo Xavier faleceu no dia 20 de dezembro de 2017.

Ainda está no inconsciente de muitas famílias, os memoráveis bailes de carnaval realizados no local e como também a luta para a instalação do primeiro motor para geração de energia elétrica. Em 1966, o governo do Território Federal de Rondônia enviou o equipamento e a população teve que se desdobrar na implantação dos postes e a rede de distribuição.

Em 25 de junho de 1969, foi criado o Núcleo Administrativo de Rondônia e nomeado o então presidente da Savir, Abel Oliveira Neves, como primeiro administrador distrital. Abel durante muitos anos, foi chamado de prefeito por se envolver em muitas questões administrativas. Parte de suas memórias foi relatada no livro “A Caminho de Ji-Paraná” em que conta “pérolas” deste tempo. Neves permaneceu pouco tempo no cargo, por não receber ajuda oficial.

O recém-criado núcleo não resolveu os problemas da população, que a cada nova parada de caminhões paus-de-arara aumentava em algumas dezenas o número de habitantes. Sem contar com as decisões tendenciosas de prefeitos de Porto Velho que insistiam em “segurar” o progresso da vila. Tanto tempo depois, a Savir é apenas um reflexo para quem ainda vê a Casa do Papai Noel com os olhos de saudade.


Fonte: Jairo Ardull


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.