] Jornal Correio Popular
Segunda-feira, 28 / 09 / 2020
JORNAL CORREIO POPULAR DE RONDôNIA - Fone: 69-3421-6853 - E-mail: redacao@correiopopular.com.br


ARQUIVO POPULAR
Paulo Maluf queria Bianco na disputa do governo em 94

Data da notícia: 2020-08-21 18:04:11
Foto: Divulgação
Paulo Salim Maluf pediu que o ex-prefeito de Ji-Paraná mudasse para o PPR

A edição do CP de 3 de novembro de 1993 trouxe a surpreendente notícia que o então prefeito de São Paulo (1993-97), Paulo Salim Maluf convidara o ex-prefeito de Ji-Paraná, José de Abreu Bianco (1989/92), na época filiado ao PFL, a se transferir para o PPR, a fim de disputar o Governo de Rondônia.

Este fato político, praticamente esquecido, não fossem as páginas do CP, tem a sua relevância pelos acontecimentos anteriores e posteriores ao convite. Até então, ele revelava um cenário eleitoral indefinido e, a julgar pelo resultado, trouxe amargas lições.

O que aconteceu nas urnas no ano seguinte teria outro desfecho, caso Bianco tivesse batido o pé e disputado o governo pelo PPR ou por outro partido?
Como todos sabem, José Bianco, que deixara a Prefeitura de Ji-Paraná com grande índice de aceitação, ficou lisonjeado, agradeceu ao convite de Paulo Maluf, não disputou o Governo de Rondônia, mas trocou de partido. Em 1994, ele se transferiu para o PDT de Chiquilito Erse e resolveu, meio a contragosto por querer o governo, tentar uma das duas vagas para o Senado Federal. Adiaria o projeto eleitoral, por enquanto.

O Governo de Rondônia sempre fez parte das aspirações de Bianco. Em 1986, ainda como deputado estadual, ele foi vice na chapa encabeçada por Odacir Soares, embora achasse que deveria ser o candidato a postular o Palácio Getúlio Vargas. A decepção veio com a terceira colocação e 18,09% dos votos válidos. No primeiro mandato de prefeito de Ji-Paraná (1989/92), foi decisivo no interior rondoniense para a vitória de Osvaldo Piana Filho. O resultado contra o ainda desconhecido ex-prefeito de Rolim de Moura, Valdir Raupp, alimentou as esperanças de concorrer ao governo na próxima eleição.

Quando o ex-governador de Minas Gerais, Magalhães Pinto, um dia falou que “política é como nuvem” por estar sempre mudando de posição, ele estava certo. Sem considerar o olhar futurista de Paulo Maluf, os caciques regionais da época tinham como certa a vitória de Chiquilito Erse e dos dois candidatos ao Senado: José Bianco e Ernandes Amorim, também do PDT. Erram apenas em Chiquilito que fez uma campanha desmotivada e repleta de erros. Resultado: 36,89% contra 63,11% dos votos em Valdir Raupp, bem documentados nas páginas do CP.

Com o acordo de retornar ao PFL, após a eleição ao Senado, Bianco finalmente disputou e venceu a eleição para o Governo de Rondônia, em 1998. Durante os quatro anos em que sentou na cadeira de governador, teve que enfrentar graves problemas, como o pagamento de servidores e fornecedores atrasado, herança da desastrosa administração do antecessor Valdir Raupp. Isso o obrigou a demitir quase 10 mil funcionários públicos, segundo a lenda política, que na verdade foi um 1/3 disso.

Até aqui, foram mais 2500 caracteres para confirmar que Maluf estava certo ao apostar em Bianco, por ver no político regional qualidades de estadista. Mas quis o destino que ele perdesse a reeleição para Ivo Cassol, em 2002, mas retornou a Ji-Paraná para cumprir dois mandatos de prefeito (2005/2012). O Arquivo Popular foi idealizado para o resgate da memória rondoniense pelos 30 anos de história e fatos.


Fonte: Jairo Ardull


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.