] Jornal Correio Popular


Sexta-feira, 26 / 02 / 2021
JORNAL CORREIO POPULAR DE RONDôNIA - Fone: 69-3421-6853 - E-mail: redacao@correiopopular.com.br


CORONAVÍRUS
Capital recebe equipamentos e amplia atendimento

Data da notícia: 2020-06-17 18:38:16
Foto: Assessoria/Divulgação
O prefeito Hildon Chaves e a deputada federal Mariana Carvalho divulgando o kit de remédios que será distribuído no estado

Na manhã de quarta-feira (17), o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves recebeu diversos equipamentos hospitalares como, por exemplo, 20 respiradores e 10 mil kits para testes rápidos, além de 52 leitos hospitalares. A entrega ocorreu no almoxarifado da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).

Dos equipamentos, 12 já foram distribuídos. As Unidades de Pronto Atendimento (UPA) Sul e Norte já contam com suas unidades, sendo quatro em cada uma. Outros dois foram encaminhados para o distrito de Jaci-Paraná. Nos próximos dias, as Policlínicas Ana Adelaide e Dr. José Adelino receberão duas unidades, respectivamente.

O prefeito, Hildon Chaves, anunciou também o início da distribuição de kits de medicamentos (12 comprimidos de difosfato de cloroquina 150 MG e frasco de dipirona 500MG/ML) para os pacientes que estejam com casos suspeitos do novo coronavírus (Covid-19) e, ocorrerão, mediante prescrição médica. O tratamento deve ocorrer durante os primeiros cinco dias.

Os investimentos vão contribuir para reforçar o atendimento à população. “Parte dos equipamentos vão para a nova UPA de Jaci-Paraná, os demais serão para substituição de leitos que estejam em situação precária e, ainda, contribuirão para ampliação dos leitos na rede municipal de saúde”, disse Hildon. Atualmente, Porto Velho disponibiliza aproximadamente, 20 leitos de internação e, em paralelo, trabalha para viabilizar a oferta de novas unidades.


Impasse Nacional
Há uma força-tarefa da Semusa com a Superintendência Municipal de Licitações (SML) para tentar adquirir insumos que irão atender a demanda, mas há uma dificuldade nacional pelas fabricantes. “Há falta de medicamentos em todo o Brasil. As fábricas não estão dando conta de produzi-los na mesma proporção das necessidades, que ocorrem em situação de guerra como essa que vivemos no enfrentamento ao coronavírus. Mas, dentro do possível, a prefeitura está fazendo a sua parte”, esclareceu o prefeito.


Fonte: Assessoria


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.