] Jornal Correio Popular
Sábado, 27 / 02 / 2021
JORNAL CORREIO POPULAR DE RONDôNIA - Fone: 69-3421-6853 - E-mail: redacao@correiopopular.com.br


COVID-19
População deve ficar atenta aos comportamentos de risco

Data da notícia: 2020-04-17 17:54:09
Foto: Assessoria/Divulgação
Índice cai 2,5% e tem o menor nível desde novembro de 2019

Com vacinas ainda em fase de testes e medicamentos em estudo, a proteção e o controle da pandemia de coronavírus precisam contar com atitudes indispensáveis da população: o cumprimento do isolamento domiciliar pelos que apresentam sintomas da doença, a quarentena por todos aqueles que mesmo não tendo sintomas devem restringir as atividades, e uma série de medidas protetivas. Todos devem assumir o compromisso de não colocar vidas em risco.
Rondônia reforça o alerta quanto aos comportamentos de risco de propagação do coronavírus depois que a curva de crescimento da doença disparou.

Conforme o Boletim Epidemiológico da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), a transmissão vinha ocorrendo de forma lenta no estado, com curva epidêmica achatada. Até na edição 29 do boletim, na data de 12 de abril, foram registrados 42 casos confirmados.
Esse número de casos confirmados chegou a 92, na edição 32 do boletim, do dia 16. Nesse novo cenário, o grupo que registra maior número de casos é de mulheres entre 30 e 39 anos.

Foram acrescentados 50 casos da doença em apenas quatro dias. Parte desses casos, segundo o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo, estão relacionados com a participação em festas particulares ou por terem contato com os que tiveram em tais festas. O estado pede que a população seja parceira no enfrentamento à Covid-19 ao trocar os comportamentos de risco pelas recomendações protetivas.

”Não façam festas, não vão a velórios, são situações que propagam a contaminação. Se houver aglomerações, denuncie à Polícia Militar no 190, pois nesse tipo de situação, as pessoas vão infectando muitas outras, inclusive os idosos”, afirma Fernando Máximo. A letalidade da doença aumenta conforme a idade.

COMPORTAMENTOS DE RISCO
Segundo o infectologista, Armando de Freitas Noguera, da Secretaria Estadual de Saúde de Rondônia (Sesau), ainda se observa na população rondoniense comportamentos de risco:

Distanciamento: ‘‘O rondoniense não aprendeu que tem que ficar longe no mínimo, um metro de distância um do outro, observamos isso nos estabelecimentos comerciais e nos locais de lazer e pratica de esporte, onde há um grande fluxo de pessoas’’, aponta.

Circulação de Pessoas: ‘‘Esse período não é de férias, mas ainda vemos muitas pessoas circulando entre os municípios. Essa movimentação só deveria ser de profissionais de saúde, segurança, bombeiros e os que estão de serviço’’, considera.

Visitas: ”Este não é um período para receber visitas. O ideal é receber pessoas que tragam comida e remédios, somente”, aconselha.

Higienização e Limpeza: ‘‘Onde estão os lavatórios? Quem faz a limpeza das lojas em geral? Com qual frequência são limpos os ambientes?’’, questiona o infectologista.


Fonte: Assessoria


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.