FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
 Assine a revista PONTO M  
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Bom dia! Segunda-feira, 19 / 02 / 2018
SURTO
Casos de conjuntivite continuam crescendo

Data da notícia: 2018-01-31 11:17:30
Foto: Assessoria/Divulgação
Transmissão é feita por contato direto ou por objetos contaminados
O surto de conjuntivite viral continua preocupando a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa). Apenas em janeiro, foram registrados 326 casos da doença no Hospital Municipal Doutor Claudionor Roriz.
Apenas nas duas primeiras semanas de 2018, o Hospital Municipal registrou 116 casos da doença. Segundo o Departamento de Vigilância em Saúde, o número de atendimentos continua crescendo.
A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde da Semusa, Emanoela Sousa, explica que o número de casos de conjuntivite pode ser ainda maior, já que diversas pessoas procuram clinicas particulares ou não procuram ajuda médica e se automedicam.
“Nossa preocupação é que as pessoas não utilizem colírios sem a prescrição médica. A maioria deles tem corticóides, o que aumenta a pressão no olho, podendo gerar problemas mais graves. Orientamos que o paciente lave os olhos com água limpa, fervida e fria, não use remédios caseiros e procure um médico”, afirma a diretora.
O vendedor Lucas Gomes conta que contraiu a doença em 2013 e a automedicação quase custou caro.
“Eu tive conjuntivite e tratei sozinho, mas meu olho ficou mais inchado do que estava antes e tive que ir correndo ao hospital, aprendi com o erro de se tratar por conta própria”, diz Lucas.
A Semusa explica que a conjuntivite é a inflamação da conjuntiva, membrana fina e transparente que reveste o olho e o lado de dentro das pálpebras.
Entre as causas mais frequentes estão a virais, bacterianas e alérgicas. As conjuntivites registradas em Ji-Paraná foram identificadas como causadas por vírus.
A conjuntivite viral geralmente se caracterizam por apresentar secreção esbranquiçada em pouca quantidade, podendo durar aproximadamente 15 dias até a evolução para a cura.
A transmissão é feita pelo contato direto e por objetos contaminados.

SINTOMAS
A conjuntivite causa vermelhidão nos olhos, lacrimejamento, pálpebras inchadas, intolerância a luz, sensação de areia nos olhos, pálpebras grudadas ao despertar e visão borrada.
A Semusa orienta as pessoas procurem ajuda médica caso sinta os sintomas da doença.


Fonte: Assessoria


Compartilhe com seus amigos:





www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.