FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
 Assine a revista PONTO M  
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Bom dia! Sexta-feira, 22 / 09 / 2017
LAVA JATO
Ex-ministro Antonio Palocci decide negociar delao premiada com a Lava Jato

Data da notícia: 2017-05-13 11:08:38
Foto: Arquivo/Agncia Brasil
O ex-ministro da Fazenda decidiu negociar acordo de colaborao com a Justia
O ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci decidiu negociar um acordo de delao premiada com a Justia. A informao foi confirmada pelo advogado Jos Roberto Batocchio. Em nota, ele diz que est deixando a defesa de Palocci, que foi seu cliente por mais de 10 anos, nos dois processos referentes Operao Lava Jato que correm na 13 Vara Federal de Curitiba, onde atua o juiz Srgio Moro, responsvel pelo julgamento das aes.

Em diversas manifestaes pblicas, Batocchio declarou-se contrrio, por princpio, s delaes premiadas, sobretudo de pessoas que esto presas. Palocci est preso preventivamente em Curitiba desde setembro do ano passado.

Na nota, Batocchio diz que seu afastamento deu-se em razo de o ex-ministro haver iniciado tratativas para celebrao do pacto de delao premiada com a fora-tarefa da Lava Jato, espcie de estratgia de defesa que os advogados da referida banca no aceitam em nenhuma das causas sob seus cuidados profissionais.

O advogado atuou na defesa de Palocci em diversos casos, incluindo o que levou renncia de Palocci do cargo de ministro da Fazenda, sob a acusao de ter violado o sigilo bancrio do caseiro Francenildo Costa. O ex-ministro terminou absolvido no processo.

A deciso de Palocci de iniciar tratativas para um acordo de delao premiada ocorre aps a divulgao, ontem (11), do contedo dos depoimentos do casal de publicitrios Joo Santana e Mnica Moura, que afirmaram que o ento ministro era o responsvel pelo pagamento de recursos no declarados durante as campanhas do PT Presidncia.

Em mensagem recente ao Supremo Tribunal Federal (STF), no habeas corpus em que Palocci pede para ser solto, o juiz Srgio Moro ressaltou haver indcios de que o ex-ministro movimentou cerca de R$ 150 milhes em um conta do PT junto ao chamado departamento de propina da empreiteira Odebrecht. O pedido de liberdade deve ser julgado pelo plenrio da Corte.

Em depoimento perante Moro em abril, Palocci negou ter atuado como intermedirio de caixa 2 para o PT e se disse disposto a colaborar com a Lava Jato, indicando que poderia negociar uma delao. Acredito que posso dar um caminho que talvez v dar um ano de trabalho, mas um trabalho que faz bem ao Brasil, disse na ocasio.


Fonte: Felipe Pontes - Agncia Brasil


Compartilhe com seus amigos:





www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.