FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
 Conheça a revista PONTO M  
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Bom dia! Quinta-feira, 27 / 04 / 2017
COPA DO BRASIL
Carille promete conversa para “acalmar” Kazim antes do Majestoso

Data da notícia: 2017-04-15 10:56:39
Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press
Fábio carille é o técnico do Corinthans
Em matéria publicada nosite Gazetaesportiva.com, o técnico Fábio Carille disse que confia na maturidade de Kazim no reencontro do jogador com o São Paulo e, principalmente, com o zagueiro Maicon, atleta com quem se desentendeu durante a pré-temporada na Copa Flórida. Ainda assim, o treinador corintiano prometeu conversar com o centroavante inglês/turco para evitar qualquer problema dentro de campo no Majestoso de domingo, 19h (de Brasília), no estádio do Morumbi.

“São jogadores experientes… mas claro que a gente vai ter uma conversa com ele (Kazim). Os dois sabem da importância da partida, que os dois entrem para jogar futebol”, pediu o comandante, que costuma pedir aos atletas para não evitarem fazer ou devolver provocações de adversário dentro de campo, uma linha de trabalho parecida com a de Tite.

O entrevero entre Kazim e Maicon começou no clássico disputado ainda em janeiro, nos Estados Unidos. Ainda no primeiro tempo, o meia Marquinhos Gabriel levou um chute no rosto do lateral direito Bruno, do São Paulo, e uma confusão se iniciou no campo. Empolgado pelo gol marcado frente ao Vasco, dias antes, Kazim chegou peitando os rivais, dentre eles o defensor.

O tricolor não gostou e tentou peitar de volta, mas o europeu se manteve firme na posição de defesa dos companheiros. O juiz optou por poupar Bruno do cartão vermelho e resolveu expulsar o atacante corintiano e o zagueiro são-paulino. Na saída do gramado, Maicon chegou a apontar em direção ao rival e dizer: “O que é seu está guardado”.

Em novo capítulo, um dia antes da partida válida pela fase de classificação do Paulista, Kazim, que machucado nem jogou, respondeu a um comentário do volante Gabriel pedindo para o companheiro “ir para cima dos bambis”. Na partida, o ídolo são-paulino abriu o placar e imitou uma galinha, apelido pejorativo para o Timão utilizado principalmente por adeptos do clube do Morumbi.

Assegurando não ter premeditado a celebração, Maicon fez referência a Kazim ao dizer que não era um “babaca igual outros aí, que falam muito e não aparecem para jogar”. Dessa vez reserva, camisa 18 poderá entrar em campo em algum momento para responder as provocações.

“A gente sabe da importância dele, jogou muito contra o Palmeiras, só saiu porque pediu para sair, não aguentava mais ficar em pé. Aí foi por isso que o Jô entrou e, logo depois, fez o gol. São coisas que a gente não explica, coisas do futebol. Fica como alternativa para jogar até junto com o Jô”, concluiu Carille..


Fonte: Tomás Rosolino/GazetaEsportiva


Compartilhe esta notícia com seus amigos:





www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.